Conselhos

João Armentano revela os detalhes da coleção Horizon, da Roca

"Busquei trabalhar a arquitetura em escala de objetos, enriquecendo uma área tão íntima como o banheiro com um desenho minimalista", revela o arquiteto

Busquei trabalhar a arquitetura em escala de objetos, enriquecendo uma área tão íntima como o banheiro com um desenho minimalista”, revela o arquiteto

Traços precisos e linhas retas foram os fios condutores para o desenho da coleção Horizon, da Roca, composta por seis cubas de sobrepor que levam a assinatura de João Armentano. À frente de inúmeros projetos de arquitetura e interiores pelo Brasil afora, o arquiteto explorou a geometria e os efeitos de luz e sombra para criar a linha que ganhou, em 2021, dois dos mais importantes prêmios de design do mundo: o IF Design Awards e o Red Dot Design Award.

Todos os detalhes do processo criativo e desenvolvimento das peças, principais desafios e particularidades das cubas o arquiteto conta na entrevista a seguir. Confira!

  1. No que se inspirou para criar a coleção?

A Horizon tem como inspiração a pureza do universo da arquitetura: seus conceitos, desenhos, suas apropriações na cidade, linhas, horizontes e, claro, a geometria da luz e da sombra. Busquei trabalhar a arquitetura em escala de objetos, enriquecendo uma área tão íntima como o banheiro com um desenho minimalista, preciso e, ao mesmo tempo, prático. Combinei elementos de projetos e acabamentos com a tecnologia disponível da Roca. Dois exemplos importantes foram a inserção de uma pedra interna e os acessórios para compor com a delicadeza da cerâmica. Outro pilar pensado durante o processo foi a diversidade de encontros. Com os modelos chegamos a um resultado muito potente para encaixar bem à cada tipo de projeto.

2. Por que escolheu o nome Horizon? Conte sobre o processo de criação.

É um nome forte e com uma personalidade global, que mostra amplitude, atemporalidade e expressa a simplicidade e união das formas representadas na linha. O processo criativo foi muito rico e complementar com os profissionais da Roca. O desenho dos modelos apresentados foram amadurecendo conforme as reuniões e visitas na fábrica aconteciam. Os traços precisos e as linhas retas, marcas da coleção, foram tomando forma à medida que testes e discussões evoluíram.

 

3. Quantas cubas fazem parte da coleção? Quais as características e os pontos que diferenciam cada uma delas?

Durante o processo criativo criamos alguns projetos. A coleção final possui 6 modelos e visa contemplar alguns cenários de geometrias e aplicações. A cuba Horizon Skyline é um exemplo interessante, pois ao longo do desenvolvimento percebemos sua versatilidade. O modelo de 80 cm foi o nosso ponto de partida, pois é a dimensão ideal dos banheiros brasileiros. O desenho original pôde ser revertido para um modelo para casais e surgiu assim a cuba dupla Horizon Skyline 120 (com 120 cm). E também criamos o modelo Skyline 60 (60 cm), que propõe um desenho mais delicado, para banheiros menores, sem perder a essência da coleção.

Outro modelo também indicado para banheiros compactos é o da linha Dash (com 60 cm).  Já cuba View propõe a possibilidade de um diálogo com acessórios de madeira, criando um ar mais despojado e moderno para os ambientes.

Por fim, o modelo Geometric é um desenho mais elaborado, que explora a geometria e propõe um olhar de novidade ao plano da louça, com um acabamento imperceptível de detalhe de vazão d’água. Essas linhas permitem o jogo de pedras internas com acabamento em cores, remetendo às cubas esculpidas, o que trará um fator inusitado ao banheiro.

4. As cubas serão disponibilizadas em quais cores?

 

A coleção foi pensada para as 7 cores da Roca (Branco Brilho, Branco Matte, Perla, Café, Beige, Grafitto e Onix), que são cores que permitem possibilidades criativas nos projetos de banheiros e lavabos.

5. Qual foi o maior desafio em todo o processo?

Por serem linhas retas e planas, em alguns aspectos em grandes formatos (como a cuba dupla de 120 cm), foi um desafio fabril para a Roca. É possível atingir esse tipo de desenho com pedras esculpidas, mas a louça tem uma característica peculiar que dificulta. Porém, com a exclusiva tecnologia Fineceramic® conseguimos obter essa precisão.

Além de projetar a linha reta, para um dos modelos de cuba desenvolvemos um nova solução composta por 2 peças cerâmicas que se sobrepõem, escondendo a válvula por completo, sem perder a função de escoar a água. Foi uma solução inovadora criada especialmente para esse desenho.

6. Como foi receber a notícia de que a coleção Horizon venceu o Red Dot Design Award (dando continuidade a uma sequência de 3 anos) e IF Design Awards?

Primeiramente, participar com a Roca do processo de criação das cubas foi uma honra e um presente. Nós sempre nos mantivemos confiantes de que seriam um grande sucesso, pela simplicidade das formas, praticidade do material e acabamentos tão refinados, mas nem em meus maiores sonhos poderia imaginar ganhar este presente que foi a premiação nestes 2 prêmios tão importantes para o design mundial!

7. Seu portfólio é diversificado e cobre desde a escala do objeto e design de produto, como a cuba, à magnitude de edifícios comerciais. De que maneira você construiu e recicla seu repertório em mais de 3 décadas de carreira?
O que me dá energia e alegria em viver é projetar. Independente da escala, o meu olhar sempre busca a possibilidade de criar espaços, formas e desenhos que nos tragam conforto e aconchego. Desde de pequeno eu sabia que queria ser arquiteto. Quando alguma aptidão é maior que você, a criação de repertório te acompanha todos os dias.

Sobre João Armentano

Arquiteto formado pela Universidade Brás Cubas de Mogi das Cruzes, João Armentano está à frente do escritório homônimo considerado um dos mais renomados do país.

Com projetos irreverentes, repletos de soluções sofisticadas e únicas, Armentano se tornou um dos profissionais preferidos do meio artístico e cria projetos de arquitetura, interiores, residenciais, comerciais, corporativos, hoteleiros e agora expande sua criatividade para o campo de design de produtos.